Ano do Concurso: 2003
Data do projeto: 2002
Projeto Centro de Atividades Culturais “Circo de Ofícios”
Arquitetura: Samir El Banate

Memorial

Este projeto tem o intuito de trazer para esta região, estritamente residencial, uma variedade de atividades que esta não possui. Propõe otimizar um grande vazio urbano, com moradia, comércio, serviço, transporte, educação, lazer e cultura. As atividades de comércio e serviço trarão empregos e atendarão necessidades diárias dos moradores. O transporte público como o metrô será opção para levar e trazer pessoas. As margens do córrego Mato Dentro serão utilizados como áreas de lazer e esporte tendo como ênfase a preservação da mata ciliar. A criação de uma escola profissionalizante, um instituto agrícula e a manutenção de uma ONG qualificará educacionalmente a região. O CIRCO DE OFÍCIOS dará às pessoas um espaço onde possam se encontrar, aprender um ofício e estar em contato com atividades artíticas.

A arena é um ponto estrutural do projeto, ao seu redor estão situados espaços para oficinas de arte que estão inseridas numa grande sala de convivência com mesas, poltronas, cadeiras e sofás espalhados. Os outros pisos são todos mezaninos deste e são ligados por elevadores que descendem de uma rampa circular criando um percurso ao redor da arena e do projeto como um todo.

O grid-shell possibilita uma estrutura mais esbelta, pois a forma é derivada do melhor caminho das forças de tração, se invertermos será o melhor caminho dasforças de compressão. Para descobrir a forma mais adequada da cúpula, foi feito um modelo com argolas e ganchos que se juntam para formar arcos e mais tarde uma cúpula, com intervalo de 10 x10m entre os nós. E a partir deste modelo foi desenhada a malha estrutural do projeto  ( a cúpula) com distância entre os nós de 2,5×2,5m que tem uma proporção de 1/4 do modelo inicial.

O circo de ofícios é um espaço onde os ofícios são atividades artíticas com sala de música, dança, pintura, escultura, teatro…. Mas não são apenas aulas que acontecem, pois o intuito é que os próprios ensaios sejam espetáculos.Assim  estas apresentações passam a  fazer parte do roteiro cultura da cidade, levando também  espetáculos de fora para o bairro e até mesmo para a região, tornando a comunidade como ponto de referência da cidade.